5 passos para implementar a LGPD na sua empresa

5 passos para implementar a LGPD na sua empresa

Compartilhe este post

5 passos para implementar a LGPD na sua empresa

Desde agosto de 2020 a LGPD passou a vigorar oficialmente em todo o Brasil. O objetivo da lei, que foi sancionada em 2018 pelo ex-presidente Michel Temer, é garantir mais transparência e segurança no uso de dados pessoais em sites na internet e estabelecimentos físicos. 

Para quem não se adequou e ainda tem dúvidas sobre como implementar a LGPD na empresa, elaboramos um passo a passo que vai te ajudar nesse processo. Confira:

1 – Conheça bem a LGPD

Pode até parecer redundante iniciar o post com esse passo, mas a verdade é que ainda muitas empresas não compreenderam bem para o que serve os impactos da LGPD.

A normativa corresponde à Lei Nº 13.709, de 14 de agosto de 2018 e você pode acessá-la por completo no site do governo federal, neste link.

Além disso, indicamos que você pesquise e entenda todas as leis complementares, relacionadas ao seu negócio. Dessa forma, sua empresa funcionará integralmente dentro dos padrões exigidos pelo governo.

2 – Mapeie os dados armazenados pela empresa

Uma das premissas da LGPD é ter um mapeamento de todos os dados armazenados na sua empresa.

Com esse relatório, você saberá quais são os dados de clientes, de colaboradores e fornecedores da empresa.

Essa organização é válida para que haja uma limpeza de dados desnecessários e que podem comprometer a sua empresa em relação à LGPD.

Além disso, contrate um encarregado para o tratamento desses dados. Além de ser mais seguro, ainda é previsto na lei, para evitar vazamentos de informações.

3 – Revise documentos e contratos

Todos os documentos e contratos precisam ser revisados e analisados pelo setor jurídico da empresa ou por um profissional com amplo conhecimento da lei.

Dessa forma você se assegura de que todos os documentos estejam dentro das premissas da lei e evita dores de cabeça posteriormente.

Caso algum processo ou documento precise ser alterado, lembre-se de priorizar a transparência. Entre em contato com a outra parte e informe sobre as modificações.

4 – Garanta a transparência com todos

A LGPD veio para ajudar na transparência da coleta e distribuição de dados feita por uma empresa. 

Adapte todo o seu site e negócio físico para que o cliente saiba o que é feito com os dados que ele fornece, e de que forma você garante a segurança sobre vazamento dessas informações.

 5 – Valide toda a sua base de dados

É preciso que você faça a validação de todos os dados recolhidos pela empresa. Isso significa, basicamente, que você explicará ao governo federal quais os dados são recolhidos e porque precisa deles para o cadastro dos clientes.

Esse processo deve ser feito por um profissional especialista em LGPD e documentado conforme está orientado na lei.

Treine todo o seu time para implementar a LGPD

A LGPD movimenta todos os setores da sua empresa que tratam com armazenamento e uso de dados de clientes, fornecedores e colaboradores.

O mais indicado é que toda a equipe tenha um treinamento sobre a lei e entenda o que precisa ser feito para a implementação do que ela rege.

Além disso, com uma equipe treinada você evita riscos e desvios de informações. Hoje já existem cursos direcionados a times inteiros e que orientam quanto às regras aplicáveis da LGPD.

Lembrando que o descumprimento da LGPD pode gerar uma multa de até 2% do faturamento total da sua empresa. Além da dívida com a união, você ainda pode ser acionado judicialmente por algum usuário que se sentiu lesado! 

Ficou alguma dúvida sobre a LGPD? Deixe o seu comentário!

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu